quinta-feira, maio 11, 2006

voltei pro luckie. os marlboros acabaram.

escuto chuva, aqui dentro e lá fora.
tirei o tenis molhado, o jeans molhado, e fiquei com o suéter.
parei pra pensar em como tenho me apaixonado cada vez mais pela música, pela arte.
pelas palavras e letras e pontos.
isso me deixa tão sem rumo.
e já estou suficientemente perdido.
algumas coisas que eu queria que ficassem se foram.
mas não a enxaqueca.
o cigarro.
o piano.
a voz.

as vezes tudo que escrevo parece tão melancólico e contradiz o que sou.
ou pareço ser. mas meus momentos plenos tem sido tão contados, tão reduzidos, que começo a entender a beleza do que é a little blue. e fico feliz.
(contradição novamente.
estou contradito, contraditório. em conflito.
e em primeira pessoa.)

tateando a parede no escuro até o banheiro, colorido de tinta, vejo o quanto posso ver mesmo quando falta a luz.
ou será que é o quanto quero ver. posso, quero?
"errado é aquilo que sonhamos". certo é o que fazemos?
quero errar mais. ainda mais.

tem coisas que não posso explicar.
por exemplo, o que sinto agora.
terminou o cigarro, e o texto.

agora ao invés de fumaça, meu mundo é de água.

feliz de quem ler o que aqui está escrito.
sinceramente, não sei por quanto tempo ficará por aqui.


ao som de "moedas de açúcar".

5 comentários:

sabe como? disse...

eu te amo.

flutuar disse...

aiaia! suspiros que encoam na alma, sabe, aquela pontinha de alegria... wandula me faz sentir assim.

como diz o gabgab:
"sawdaje"

MANU disse...

teu texto tá cada vez mais lapidado.
e moedas de açúcar me faz chorar de tão lindo. Me lembra tanta coisa. tanta coisa bonita.
e melankolia.
:**

jota disse...

você sabia que o som do piano muitas vezes foi comparado ao som de gotas d'água... me sinto meio pai de azul... me sinto meio filho verde (hehe, é, filho verde, sabeq uando vc anda meio ansioso e parece que vc vai parir um deles?)

o que escrevo nao é mais do que palavra, pra novamente contradizer, gostaria de te escrever uma gota, uma lágrima...

jo-tá (parece som de gota?)

Anônimo disse...

se vc soubesse...