domingo, maio 25, 2008

Existem, por acaso, feridas que nunca se fecham?

E se, como se chamam?

E se não, o que é que eu tenho então?








(nessas horas não sei o que sentia)