domingo, junho 25, 2006

ranger de dentes, entes.

Perco a paciência e me controlo pra não perder os dentes.
E a esperança.

Pode valer a pena aprender a esperar, mas pode ser que eu nunca aprenda.
E é então que perco a vontade, e perco a confiança.

Um dia quem sabe eu ganhe um soco, certeiro, e aprenda tudo na marra.

Mas até lá tento aprender por bem.
E por mim.

E assim, nesse jogo estúpido de tentativas, mais um domingo se foi.
(E bem agradável, por sinal)

Um comentário:

sabe como? disse...

e quando todos os dias se tornam domingos,
eu apanho no estômago
socando mais pra dentro tudo isso e aquilo.