sábado, abril 29, 2006

anseio

I

quero ter essa dor, que talvez um dia passe
amanhã.
quero saber o que se passa hoje
ontem.
e quero sentir o que penso
sempre.

talvez se tua voz fosse mais áspera
e tuas mãos mais distantes
e teus olhos tivessem sempre a mesma cor
e tuas costas fossem só tuas
eu não sentisse nada

prozac; fluoxetina. ritalina.
agito-me acalmo-me
mas o pensamento corre solto
e em tua direção

por que você não some?
(porque sou eu que quero sumir?)
porque você não volta?
(porque sou eu que quero ir?)

chega de perguntas.
agora quero Respostas.




II

quem um dia disse que há Respostas?
tolo.
quem um dia encontrará a verdade?
mais tolo.

nessas frases sem ponto
e nesse contexto sem rima
e nesse meio tempo sem segundos
espero.

e tudo bem, são anseios só meus
e de mais ninguém
um palco todo só pra mim
sem luz, sem som, sem chão.

e sem platéia.


mas quem precisa de aplausos?



para T.O.

2 comentários:

debra disse...

e quem precisa de rimas?

my_paper_heart disse...

aplausos.