segunda-feira, dezembro 25, 2006

as vezes me sinto resistente a acreditar.

tipo, agora.

assim, sendo, prefiro ignorar...
mas, até quando?


não sinto mais.
sinto demais.


e sinto muito.

não fui eu. não sou eu.

eu sou.

será?

me encontre um dia, aquele dia, sei lá.
a gente conversa, conclui.

por enquanto, para mim, as imagens estão nitidas demais.
falta alcool? sono?

falta acreditar? entender?

falta.

e falta faz.

Um comentário:

jotinha disse...

a'mor, te' amo...

"o amor ideal e perfeito
provém do que todos nós
seres (des)humanos
somos (des)feitos..."

Jotcha?