domingo, setembro 03, 2006

Cegueira de sentimento, lente de aumento.

Derreto
Em lágrimas
Em sal
Desidrato
E sinto
Sinto que não posso ter
Ser
Enquanto tudo é
O que não posso

E olho,
para os dois lados
E vejo,
E perco
E sigo

Cego

E quero,
E posso,
e não sei fazer.
E leio
E desentendo
Não posso compreender

Que falta me fazem teus olhos quando não posso ler
Compreender
Esmiuçar
E saber.

Um comentário:

Carolina disse...

se vc eh jovem ainda, jovem ainda,jovem ainda, amanha velho será, velho será, velho será...
t amooo
saudades